Saiba por que a assessoria contábil é tão importante durante a crise

O serviço de uma assessoria contábil é bem diferente de uma contabilidade tradicional. As pilhas de papel são substituídas por sistemas informatizados, que realizam tarefas de forma autônoma. Isso gera ganho de tempo e libera a equipe para pensar no negócio junto do cliente, algo essencial em tempo de enfrentamento de crises.

Neste amplo artigo você encontrará informações valiosas a respeito da atuação de uma assessoria desse tipo. Você entenderá quais os motivos que levam a considerar uma prestação de serviços prime. Além disso, verá como uma ajuda mais eficiente pode ser proporcionada ao empresário. Ao final, você saberá como pode atuar na área. Confira!

Por que o Coronavírus impulsionou a busca por assessoria contábil?

Em períodos de normalidade, a contabilidade já presta grande auxílio para empresas de todos os portes e variados setores. São os serviços de um escritório contábil que norteiam as decisões estratégicas das empresas no que diz respeito ao planejamento fiscal e tributário.

Em períodos de crise, essa necessidade se torna ainda maior. É necessário que os processos sejam revistos e novos planos sejam traçados. O fluxo financeiro deve ser readequado sob pena de sobrevivência da organização. Ninguém melhor que o contador para encabeçar todo esse processo.

A justificativa para que isso aconteça é por que somente uma consultoria contábil está plenamente consciente das obrigações tributárias. Somente ela pode fazer um planejamento financeiro eficiente, por mais que o dono da empresa seja outra pessoa.

Geralmente, o empresário não domina as leis contábeis. Em momentos de crise como a causada pelo novo coronavírus a situação se torna ainda mais delicada, pois novas alterações legais surgem a cada dia. Como o papel de manter-se sempre atualizado é do escritório contábil, provavelmente será de lá que partirá um plano mais bem feito.

Com a necessidade de reorganização financeira da empresa (e muitas vezes até mesmo patrimonial), a demanda pelos serviços de contabilidade cresce. O fluxo de caixa deve se manter saudável, os benefícios temporários governamentais devem ser aproveitados ao máximo, enfim, a empresa precisa continuar viva.

É por essa razão que em períodos de crise os contadores são mais requisitados do que nunca. Recuperações tributárias, postergações no recolhimento de impostos, alterações em contratos de trabalho: certamente tudo isso será melhor organizado e aproveitado pelo profissional da área.

Quais os impactos do Coronavírus nas empresas?

É inegável o efeito avassalador que a pandemia causou na economia. Muito se fala acerca das atitudes a serem tomadas pelas organizações para conter a crise, mas a verdade é que várias delas não conseguiram suportar toda a pressão e sucumbiram. Com isso, muitos empregos foram ceifados.

No entanto, outras tantas conseguiram seguir em frente, mas não sem sofrer algum tipo de abalo. Desde a diminuição da receita até a óbvia redução na margem de lucro, todos sentiram algum impacto. Porém, é bem verdade que algumas poucas empresas acabaram crescendo durante a crise, pois seus produtos ou serviços se tornaram uma necessidade eminente.

É o caso das redes de farmácia, por exemplo. Em uma situação de calamidade provocada por uma doença desconhecida, os medicamentos passaram a ser alvo de disputa. Como a lei de mercado regula o preço em países livres, naturalmente houve sobrepreço. Com isso, seus faturamentos aumentaram.

Contudo, grande parte das empresas teve impacto negativo mesmo. Sentiram pesadas consequências. Algumas delas aproveitaram o momento para intensificar o já previsto trabalho remoto, e agora nem sequer têm sede. Vamos acompanhar o que de mais comum ocorreu para as empresas.

Redução de resultados

Como houve queda na atividade econômica, naturalmente a receita da maioria das empresas sofreu diminuição também. Com isso, os resultados contábeis dessas empresas foram reduzidos. Não houve como manter um nível de faturamento que fosse considerado normal, quando do período em que não se tinha esse mal instalado no mundo.

Hoje, as empresas estão sendo obrigadas a reverem todas as suas projeções, já que seu fluxo de caixa foi seriamente atingido. Se compararmos a situação atual com a época pré-pandemia, veremos como é dissonante os dois cenários. O Brasil vinha de um forte embalo econômico, após ano de sofrimento mergulhado em profunda recessão.

A situação se torna um pouco animadora quando vemos a recuperação em “V” mostrada pelo país. A queda foi abrupta, mas, notadamente, o Brasil se recupera com um destaque ímpar no mundo inteiro. Isso dá ânimo aos empresários brasileiros para que continuem caminhando em frente.

Ampliação de riscos e incertezas

O cenário como um todo se tornou nebuloso, é óbvio. Uma situação dessas talvez só tenha sido vista antes na ocorrência da peste-negra, no continente europeu. No entanto, esse foi um evento que matou 50 milhões de pessoas. O que é o coronavírus comparado a isso? Praticamente nada.

Ainda assim, toda a economia mundial ficou bagunçada. Os produtos internos brutos de quase todos os países sofreram retração. Curiosamente, o país em que houve o início da pandemia teve crescimento do PIB. Talvez tenha sido o único cenário em que isso ocorreu, o que parece ser bastante estranho.

Contudo, o fato é que não se tem previsão clara do futuro dado tudo o que aconteceu. Então, as empresas precisaram navegar às cegas durante um tempo. Essa foi uma consequência inevitável da pandemia, mas que já começou a se dissipar a partir do segundo semestre de 2020. Por sorte e por competência do brasileiro, o obscurantismo não durou muito tempo.

Incentivos governamentais

Como forma de frear o aumento do desemprego e o fechamento de empresas, governos de todas as esferas administrativas propuseram incentivos à iniciativa privada. Desde alterações em leis por meio de promulgações rápidas de medidas provisórias até benefícios fiscais e empréstimos, tudo foi voltado para a manutenção de empregos.

No âmbito fiscal, houve a postergação do recolhimento de vários impostos. Um deles foi o FGTS. Nessa medida, as empresas puderam pagar posteriormente a contribuição ao fundo dos trabalhadores sem incorrer em qualquer tipo de multa ou juros por atraso.

Além disso, recolhimento de impostos relativo a empresas do Simples Nacional também foram adiadas. Essa medida foi muito importante pelo fato de que a maior parte das empresas é desse tamanho. Então, o benefício atingiu muitas pessoas jurídicas do país.

Aliado a isso, diversas linhas de créditos foram colocadas a disposição do empresariado. Tanto o Governo Federal como vários Governos Estaduais dispuseram capital aos empreendedores. Esse recurso foi colocado à disposição com condições especiais de pagamento, com prazos dilatados, presença de carência e juros reduzidos.

Alterações nas relações de trabalho

Esse campo talvez tenha sido aquele que sofreu mais interferência por parte do estado. Habilmente, o estado brasileiro interferiu nas leis trabalhistas, que diga-se de passagem, são bastante antiquadas no Brasil.

As atitudes tomadas pelo Governo ajudaram em muito a preservar empregos. Iniciando pela possibilidade de suspensão dos contratos de trabalho com a divisão do pagamento do salário do funcionário durante esse período entre governo e empresa. A divisão foi feita de acordo com o porte da organização. Ficou-se proibido, ainda, demitir o funcionário em seu retorno por igual período do afastamento.

Aliado a isso, regulamentou-se definitivamente o trabalho remoto. Com o fatídico isolamento social, pessoas tiveram que ficar confinadas em casa. Um verdadeiro absurdo que impossibilitou o deslocamento do funcionário para a sede da empresa. Como forma de driblar essa situação, colaboradores passaram a ter a possibilidade de desempenhar suas funções em casa.

Para aqueles que não tiveram o contrato de trabalho suspenso e precisam frequentar a empresa, houve a possibilidade de redução no cumprimento da carga horária de trabalho e consequentemente a redução no salário pago. O governo também dividiu essa conta e vários empregos puderam ser mantidos.

Houve ainda outras alterações: antecipação de férias, feriados e uso do banco de horas. Graças ao conjunto de medidas tomadas, o prejuízo não foi maior. E mais, o Brasil foi um dos países que melhor se saiu no desempenho econômico frente à crise causada pelo novo coronavírus.

O que é uma assessoria contábil?

Esse modelo de trabalho trata-se de um profissional da contabilidade (ou um conjunto deles) que trabalha com o intuito de maximizar os resultados operacionais de seus clientes. Vale sempre lembrar que os clientes citados aqui são pessoas de natureza jurídica. Sempre.

De posse de todas as informações registradas pelas empresas, a assessoria pode guiar uma organização acerca de diversos temas que impactam em seu desempenho ao longo do tempo. Indicar melhor os regimes tributários, por exemplo, é um desses caminhos que pode levar uma empresa a um menor pagamento de impostos.

Além disso, uma assessoria pode ajudar na tomada de decisões de seus clientes. Mais especificamente as decisões de cunho estratégico ao analisar todas as documentações referentes à destinação dos recursos empresariais.

Qual é a diferença entre a contabilidade tradicional e a assessoria contábil?

Em uma contabilidade tradicional, a grande preocupação é manter a parte burocrática em dias. Muitos chegam a afirmar que, nesses casos, o contador praticamente trabalha para o governo, preocupando-se apenas com a manutenção dos departamentos fiscais, de pessoal e contábil em funcionamento.

É aquela antiga interpretação do imaginário popular a respeito do escritório contábil com várias pilhas de papel sobre a mesa. Incontáveis horas calculando impostos e taxas e repassando boletos para serem pagos pelos donos da empresa.

A assessoria contábil não deixa de fazer isso também, é claro. Pois, senão, obrigações seriam descumpridas e rapidamente a empresa abriria falência. No entanto, a forma de fazer isso em uma assessoria é completamente diferente, pois entra em cena a automação das tarefas por meio de uma contabilidade digital.

Com isso, o serviço torna-se mais ágil e eficiente. De tabela, há ainda o ganho em produtividade, o que implica necessariamente em ganho de tempo. Assim aparece o diferencial de maior peso, pois a assessoria tem tempo para pensar no negócio junto do seu cliente, agregando muito mais valor ao serviço prestado.

Enquanto contadores tradicionais preocupam-se apenas com departamentos obrigatórios e de sua alçada, a assessoria vai além. Serviços mais especializados nessa área são capazes de prover auxílio em áreas antes impensáveis, como vendas, TI e marketing! Sim, isso mesmo, uma assessoria eficiente é capaz de ajudar seus clientes nesses departamentos também.

Um escritório de contabilidade que funciona aos moldes antigos opera para atender às demandas do governo, mas uma assessoria desenvolve um trabalho que a coloca como personagem de confiança do empresário, ajudando em decisões estratégicas e provocando a expansão do negócio.

Quais são os serviços de uma assessoria contábil?

Para saber quais são os serviços para esse tipo de assessoria, acompanhe a seguir.

Constituições e legalizações de empresas

Esse é um serviço que logicamente também deve ser oferecido por escritórios tradicionais de contabilidade. No entanto, ele se difere na assessoria, pois toda a necessidade do cliente será verificada com vistas a identificar o melhor regime tributário no qual ele se encaixe.

Além disso, eventuais benefícios fiscais que seu negócio possa vir a ter serão aproveitados. Essa é a diferença de uma abertura de empresa tradicional, quando somente a papelada é exigida e é dada entrada nos órgãos competentes. Uma verdadeira consultoria é feita antes mesmo de tomar alguma atitude inicial.

Além disso, empresas já em funcionamento também podem fazer uso dos serviços de uma assessoria buscando a regularização do negócio. Os passos tomados serão comparáveis aos de uma constituição normal, com a exceção de que esse último negócio já está em funcionamento.

Consultoria fiscal

Esse ponto é extremamente sensível em um empreendimento. O Brasil tem um dos sistemas tributários mais complexos do mundo (senão o mais intrincado). Orientar o cliente acerca de suas obrigações fiscais de forma correta e recomendando ganhos tributários é uma das funções da assessoria.

Ela pode inclusive orientar o cliente quanto a eventuais recuperações de crédito que possam existir. Normalmente, o ICMS é um dos mais intrincados impostos a ser pagos, pois há diferentes alíquotas estaduais, o que se traduz em diferentes tratativas quando a mercadoria viaja de um estado para outro.

Fazer não só a orientação como também o acompanhamento desse cliente é algo mais valioso que uma consultoria pode oferecer. Se tudo for bem feito, o dinheiro de impostos que não necessitam ser pagos permanecem no caixa da empresa. Caso sejam pagos, a consultoria pode recorrer à recuperação tributária.

Assessoria em outsourcing

Para que esse serviço seja bem prestado, é essencial que a empresa cliente também disponha de um sistema informatizado para executar tarefas de forma automatizada. Nesse sentido, uma assessoria pode prover orientação da melhor forma possível, até mesmo em um processo de contabilidade gerencial.

Desde a configuração do ambiente, como também a indicação do melhor software, passando pela integração com a assessoria, tudo pode ser provido pelos consultores. Não há como ofertar um bom serviço nessa área sem contar com os recursos tecnológicos existentes hoje. São eles que possibilitam a atuação da consultoria de forma mais sofisticada.

Os tributos podem ser calculados automaticamente, as guias também podem ser geradas sem intervenção humana (o que afasta a possibilidade de erros) e documentos podem ser guardados de forma eletrônica. Isso facilita o acesso da assessoria e otimiza o trabalho — mas tudo passa pela tecnologia e a implantação dela deve ser guiada pelo assessor contábil.

Consultoria em gerenciamento financeiro

Esse serviço deveria ser considerado o mais “prime” dentre todos os que podem ser ofertados por uma assessoria. Trata-se de um estudo profundo acerca da situação financeira da empresa. Isso deve ser feito baseado nos dados apresentados por todos os demonstrativos financeiros da empresa em questão.

A ideia é fazer um diagnóstico do quadro financeiro da empresa por meio das ferramentas contábeis já existentes: balancetes, dados contábeis, demonstrativos de resultados e balanços patrimoniais. Ninguém melhor do que um contador para ler e traduzir esses números para uma carteira de clientes compostas por pessoas jurídicas.

Feita a análise, deve-se fazer uma demonstração de modo que o dono da empresa seja capaz de entender os objetivos propostos. Isso é conseguido por meio da consolidação desses números e da apresentação com relatórios. Dessa forma o cenário se torna claro, onde antes era possível apenas enxergar um emaranhado de números.

Aplicação de business intelligence

Nesse ponto, as assessorias mais avançadas ajudam seus clientes fazendo uso de um conceito conhecido como inteligência de mercado, ou do inglês business intelligence. Trata-se de compilar um grande volume de dados e traduzi-los em informações úteis ao negócio.

Poucos locais no mundo são tão fartos em dados do que uma assessoria contábil. Dessa forma, pode-se coletar uma grande quantidade de informação e compilar tudo isso ao cliente de forma que esteja visível as informações que não se enxerga apenas olhando para os números crus.

Ferramentas de análise de dados, como o Power BI, da Microsoft, são muito úteis nesse momento, pois são capazes de gerar relatórios que mostram a evolução de qualquer indicador ao longo do tempo. Uma assessoria é capaz inclusive de criar indicadores personalizados para cada tipo de negócio e de cliente.

Uso de big data

Esse ponto é complementar à inteligência de mercado. Grandes bancos de dados devem ser constituídos para que se consiga chegar a decisões estratégicas que podem alavancar o negócio. Para isso, não há como não ter alta tecnologia envolvida no processo. A correta recomendação de implantação deve novamente ser tarefa de uma boa assessoria contábil.

Esses grandes bancos de dados devem ser seguros e garantir que a coleta de dados seja feita de forma correta. Além disso, eles devem permanecer íntegros para que as conclusões desses estudos tenham um efeito positivo sobre o negócio analisado.

Para entender de vez a questão, basta ter em mente que um processo de BI acontece com uma coleta de dados de, pelo menos, dois anos (que podem ser retroativos, sem problemas). Portanto, o big data implantado deve ser de qualidade e deve permitir a interconexão entre empresa e assessoria.

Assessoramento na análise de custos

Esse ponto é importante para aumentar a lucratividade da empresa, pois ele diz respeito à precificação de cada produto ou serviço que a organização cliente oferece ao mercado. Trata-se de conhecer bem a composição de todos os custos envolvidos e calculá-los de forma correta no preço final.

É necessário considerar que na fabricação de um produto ou no momento de estipular um serviço a ser prestado que uma infinidade de variáveis são envolvidas no processo: custos indiretos e custos diretos, além dos fixos e variáveis. Isso pode ser chamado de contabilidade consultiva.

Tudo isso impacta para encontrar o correto ponto de equilíbrio nos preços que a empresa disponibilizará seus produtos e serviços. Muitas vezes o empresário sequer reconhece tais variáveis. Com a ajuda de uma assessoria especializada, isso pode ser feito com clareza e o negócio pode alcançar uma lucratividade muito maior.

Como iniciar nessa área?

Para quem já atua como escritório contábil tradicional ou deseja iniciar suas atividades de forma mais sofisticada por meio de uma assessoria contábil, a indicação é iniciar com um alto processo de informatização. A automação é um item indispensável para uma assessoria, ou seja, promova uma robotização na contabilidade.

A razão para isso se dá por conta da necessidade de liberar a equipe (e o contador proprietário do escritório) para as funções estratégicas. Não se deve gastar o tempo útil de trabalho com tarefas manuais. Isso deve ficar a cargo de um software (ou um conjunto deles) que seja capaz de realizar tais tarefas.

Justamente na construção de uma relação mais próxima com o cliente no qual a assessoria se mostrará como uma parceira nas soluções mais lucrativas. Para que isso ocorra, deve haver agilidade nos acesso aos dados do cliente, e isso somente pode ser conseguido por sistemas que integrem a empresa cliente à assessoria.

Com isso novas oportunidades podem ser visualizadas e consequentemente o aumento no valor dos honorários ocorre de forma natural. Trata-se de um serviço especializado e o cliente consegue enxergar isso. Normalmente, ninguém se incomoda em pagar um pouco a mais por um serviço que traz mais lucro ao negócio.

A assessoria contábil é uma evolução do tradicional modelo de realizar a contabilidade de um negócio. Certamente é um serviço muito mais sofisticado e que está bem mais próximo do cliente final. Por meio de suas sugestões estratégicas baseadas nos dados contábeis, é capaz de fornecer insights importantes ao negócio. Essas decisões serão responsáveis por deixar o negócio bem mais lucrativo.

Gostou do conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais e ajude outras pessoas a conhecer os conceitos da assessoria contábil!

A Pascon e Freitas é um escritório de contabilidade na grande BH que oferece um atendimento personalizado aos clientes, através da sua capacitada equipe técnica multidisciplinar.

Agende uma consultoria agora mesmo, ligue (031) 99468-4800 ou chame a gente no WhatsApp clicando aqui.