Abrir empresa no Simples Nacional vale a pena?

Se você é um micro ou pequeno empreendedor, já deve ter se perguntado se o Simples Nacional vale a pena.

Sendo um meio de tributação especial para a micro e pequena empresa, ele traz muitas vantagens.

Mas, mesmo assim, nem todas essas empresas optam por esse regime de tributação. E qual é o motivo?

Portanto, continue lendo esse artigo até o final para saber se abrir a sua empresa pelo Simples Nacional vale a pena.

Sistema do Simples Nacional

Para quem não sabe, o Simples Nacional é um sistema de arrecadação especial para micro e pequenas empresas.

Ou seja, é um sistema, que, de acordo com a Lei Complementar 123/06, busca unificar todos os tributos da pequena empresa em uma só cobrança.

Portanto, quando você registra a sua empresa no Simples Nacional, você consegue pagar diversas tarifas e tributos de uma só vez, em uma só conta.

Esses tributos são:

  •       IRPJ;
  •       PIS;
  •       COFINS;
  •       CSLL;
  •       ICMS;
  •       ISS;
  •       IPI;
  •       INSS Patronal.

Mas, para poder utilizar esse sistema, a empresa precisa também seguir alguns requisitos e se enquadrar dentro das empresas que são permitidas no Simples Nacional.

Além disso, essas empresas precisam ter um faturamento dentro do limite estabelecido por lei para ter esse regime de tributação.

Vantagens do Simples Nacional

Sem dúvidas, a maior vantagem do Simples Nacional, é a sua própria proposta, que é unir todas as arrecadações.

Pois, isso facilita muito na hora de recolher os impostos, principalmente se tratando de micro e pequenas empresas.

Sendo assim, agilizando e otimizando o processo de arrecadação, facilitando a contabilidade da empresa.

Além disso, quando falamos de burocracia, ela facilita muito, pois permite que você não precise se registrar nos cadastros do Estado e do Município, uma vez que você irá pagar os tributos todos de uma vez.

Mas, as suas vantagens não são apenas práticas, elas são econômicas também. Pois, ao unir as tributações, você terá uma alíquota única.

Ou seja, na prática, o desconto na sua tributação pode chegar até 40%, o que é muito, principalmente para empresas pequenas.

Ainda, quando você paga a sua tributação através do Simples Nacional, pagar os 20% do INSS Patronal não é obrigatório, reduzindo os custos trabalhistas da empresa.

Portanto, em geral, várias economias podem ser feitas ao realizar o Simples Nacional, além de facilitar a contabilidade e a administração da empresa.

E quando o Simples Nacional não vale a pena?

Se pagar os tributos pelo Simples Nacional é economicamente vantajoso, porque algumas pessoas não o fazem?

Existem algumas situações onde utilizar o Simples Nacional pode não compensar para o pequeno empresário.

A primeira delas é quando o lucro da empresa é baixo. Pois, o Simples Nacional não leva em consideração a sua margem de lucro, ou seja, quanto a empresa rendeu, incidindo sobre o seu faturamento.

Portanto, para empresas que possuem uma baixa margem de lucro, acaba não sendo muito vantajoso esse regime. Ainda, neste caso, o regime de lucro real é o mais indicado.

Outro caso onde não há uma grande vantagem é quando a empresa tem um baixo custo com mão de obra.

 Pois, como falado anteriormente, o INSS está incluso no Simples Nacional. Isso significa que esse valor acaba sendo calculado de acordo com o faturamento da empresa, por ser uma alíquota única.

Portanto, se você tiver poucos funcionários, na verdade você pode estar pagando mais pelo INSS do que iria se não fosse por esse regime de tributação.

Então, nesses casos, o mais indicado é utilizar o lucro real, ou o presumido, pois nesses casos o INSS é calculado normalmente, de acordo com os funcionários da empresa.

Por último, há ainda um caso onde não se recomenda utilizar o Simples Nacional, pois pode interferir nos seus negócios.

Quando tributada pelo Simples Nacional, a sua nota fiscal não dá destaque ao ICMS e ao IPI. Portanto, isso pode prejudicar alguns negócios.

Pois, quando grandes empresas fazem negócios com micro e pequenas empresas, elas buscam deduzir dos seus impostos, aqueles que os seus fornecedores já pagaram.

Então, como não dá para destacar esses impostos na nota fiscal quando se tributa pelo Simples Nacional, as grandes empresas acabam não optando por essas micro e pequenas empresas.

Conclusão

Portanto, saber se o Simples Nacional vale a pena não é uma pergunta simples, pois isso depende de várias características da sua empresa.

Então, pode ser que para a sua empresa seja vantajoso, e para outra não. Por isso, é importante analisar as situações onde há essa vantagem.

Gostou do conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais e ajude outras pessoas a conhecer os conceitos da assessoria contábil!

A Pascon e Freitas é um escritório de contabilidade na grande BH que oferece um atendimento personalizado aos clientes, através da sua capacitada equipe técnica multidisciplinar.

Agende uma consultoria agora mesmo, ligue (031) 99468-4800 ou chame a gente no WhatsApp clicando aqui.